Quer preparar seu negócio para a Black Friday? Entenda o papel da tecnologia

03/11/2020 às 14:20

Pela importância no varejo brasileiro, empreendedores precisarão estar cada vez mais preparados suportar picos de acesso nas plataformas digitais

Tradicional nos Estados Unidos, a Black Friday vem ganhando espaço entre os brasileiros. A data já foi incorporada ao calendário nacional de vendas, consolidando-se como uma das principais do ano. Tal visibilidade pode ser atribuída aos descontos chamativos, que chegam à casa dos 80%. Assim, é importante preparar seu negócio para a Black Friday.

Em 2020, a expectativa é ainda maior, já que a pandemia de Covid-19 modificou os hábitos de compra da população. Isso fez da tecnologia um fator primordial para sustentar as campanhas e viabilizar vendas nos canais online

Neste artigo, falaremos justamente sobre como os recursos digitais podem garantir disponibilidade, segurança e também a satisfação dos clientes. Veja também:

  • Black Friday no Brasil: foco no digital
  • Usando a tecnologia para preparar negócio para a Black Friday
  • A importância de atender bem em todos os canais
  • Atenção às lojas físicas

Black Friday: foco no digital

A Black Friday foi criada nos Estados Unidos para inaugurar a temporada de compras de Natal, ficando famosa entre os consumidores a partir dos anos 1980

Comemorada logo em seguida ao Dia de Ação de Graças, um dos mais tradicionais feriados do País, a data é conhecida mundialmente pelas filas intermináveis que costumam se formar nas portas dos estabelecimentos americanos.

No Brasil, a ocasião foi incorporada ao calendário em 2010 e vem se consolidando como uma das principais para o comércio. Porém, diferentemente dos EUA, as campanhas nacionais têm, desde o início, foco nos e-commerces.

Números de mercado e expectativas para preparar negócio

De acordo com uma pesquisa da Ebit-Nielsen, as vendas online do varejo digital brasileiro durante o período representaram R$ 3,2 bilhões em 2019. O volume de vendas foi 23,6% superior do que o registrado no mesmo período de 2018, sendo que a média de gasto por consumidor ficou em R$ 602.

Nos EUA, de acordo com um relatório feito pela Criteo, em 2019, o faturamento apresentou alta de 334% em relação às primeiras semanas de outubro.

Em 2020, a expectativa está muito alta. A projeção da Ebit-Nielsen é de que as compras cresçam 27% em relação ao ano anterior, um reflexo das mudanças de hábitos dos consumidores durante a quarentena. A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) tem uma previsão mais ousada: 77% de aumento na comparação com 2019.

É importante destacar a mudança na postura do público em relação ao e-commerce ao longo de 2020. De acordo com estudo do Google, houve uma mudança de décadas em semanas. As vendas online no País cresceram 104% no segundo trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

Compras online são o forte na Black Friday no Brasil (GettyImages)

Todo esse cenário coloca a tecnologia no centro das atenções dos empresários. Isso porque recursos como uma excelente infraestrutura de conectividade, ferramentas que garantem a segurança das informações e softwares de colaboração são essenciais para garantir uma operação produtiva e 100% disponível.

Usando a tecnologia para preparar negócio para a Black Friday

Em 2020, o tráfego certamente aumentará em lojas virtuais durante o período. De um modo geral, picos de acesso ao site em datas comemorativas exigem uma preparação especial do negócio, com soluções tecnológicas adequadas. Confira algumas dicas para preparar seu negócio para a Black Friday:

  • Verifique, portanto, se o servidor conseguirá comportar esse tráfego excedente. Os serviços em nuvem, por exemplo, têm como característica principal a escalabilidade. Ou seja, é possível ampliar a capacidade de hospedagem quando houver tal necessidade;
  • Além disso, é importante priorizar provedores que oferecem suporte 24 horas. Isso porque qualquer tipo de problema que ocorrer justamente na data pode implicar em prejuízos irreversíveis;
  • Outras soluções, como internet dedicada e ferramentas de gestão de redes, também são fundamentais para garantir a disponibilidade e a segurança que são necessárias nessas ocasiões. Todos esses elementos são os pilares de uma infraestrutura de conectividade robusta que suportará uma operação sem falhas.
  • Um cuidado essencial para ocasiões como essa é redobrar as barreiras de segurança. Quanto mais dados circulando, maiores as chances de haver algum tipo de interceptação por parte dos criminosos.

Cibersegurança

A consultoria Gartner, em sua lista de tendências para 2021, destacou que é essencial propiciar um ambiente confiável. A cibersegurança deve estar no topo das preocupações das companhias, sobretudo as com ação digital. Segundo a consultoria, é essencial planejar uma infraestrutura modular, responsiva e com políticas capazes de blindar os dados, garantindo operações seguras.


LEIA MAIS:


Omnichannel

É também a infraestrutura de conectividade que possibilitará o atendimento nos mais variados canais. Escolha as plataformas mais adequadas e adote uma unidade de linguagem, de processos e de resolução de problemas em todas elas.

Usar recursos como chatbots é interessante para eliminar algumas etapas e ainda liberar as equipes para tarefas mais estratégicas. De acordo com artigo feito pela International Data Corporation (IDC) e divulgado em maio de 2020, a expectativa é que o investimento em plataformas de comércio omnichannel siga em alta, apesar das perdas decorrentes da pandemia de Covid-19.

Preparar o negócio para a Black Friday: trabalho em equipe

Organizar uma operação dessa magnitude exige uma orquestração de diversos times — logística, vendas, atendimento e estoque, entre outros. Por isso, organizar as tarefas e acompanhar o desempenho dos colaboradores em tempo real pode ser comparado ao trabalho de um maestro.

E, nesse sentido, as ferramentas online de colaboração asseguram a precisão necessária para todas as movimentações. Aliás, recursos como o Office 365, por exemplo, garantem uma visão panorâmica de todos os processos. 

Os resultados? Otimização das vendas, resolução mais rápida de problemas, comunicação mais eficiente e satisfação dos consumidores. Tudo o que um negócio precisa para obter sucesso.

Tenha em mente também que a Black Friday não termina no último dia de campanha. O volume de trocas, pedidos de devoluções ou reclamações, por exemplo, tende a aumentar no período. Por isso, é fundamental que as equipes estejam preparadas — e orquestradas — para que os procedimentos sejam satisfatórios.

Além disso, existe também a Cyber Monday, que acontece na segunda-feira posterior à Black Friday e nasceu, nos EUA, com o foco no e-commerce. Assim, a tendência é que se trabalhe por toda a semana durante essas datas.

E no físico?

Mesmo com o foco maior nas lojas online, os espaços físicos também devem estar preparados. E a tecnologia pode contribuir diretamente. Uma delas é a Internet das Coisas ou IoT (sigla de Internet of Things). Dispositivos conectados, como câmeras e sensores, ajudam a monitorar os ambientes e a assegurar o distanciamento entre pessoas, evitando aglomerações.

Também existe um forte fluxo em lojas físicas na data (GettyImages)

Adicionalmente, recursos baseados em Big Data também são essenciais para comércios, pois ajudam a construir estratégias de venda mais sólidas. Captar e utilizar dados dos clientes com inteligência guiam o desenvolvimento de campanhas. E, até mesmo, o envio de descontos de acordo com a localização dos consumidores.

O uso desse tipo de material também foi considerado pelo Gartner como uma das principais tendências para 2021. Segundo a consultoria, a análise das informações é capaz de melhorar o desempenho das equipes, garantir ações mais assertivas e impulsionar as vendas em geral.

Concluindo

A Black Friday já ocupa um espaço muito importante no calendário brasileiro, tendo maior força nos canais digitais. Por isso, é essencial preparar seu negócio com soluções tecnológicas adequadas e capazes de suportar os picos de acesso. 

Sob o efeito da pandemia, 2020 promete ter maior procura nos e-commerces. Esse cenário faz da tecnologia o pilar de sustentação das campanhas, uma vez garante disponibilidade da plataforma e times em sintonia.

Sendo assim, é necessário buscar recursos que suportem a operação, combinando fatores como infraestrutura robusta de conectividade, recursos que promovam a Segurança da Informação, Ferramentas de Colaboração e tecnologias estratégicas, como IoT e Big Data

A Vivo Empresas, dispõe de  um portfólio abrangente, que cobre as necessidades de digitalização de empresas de todos os tamanhos e setores.

Além dos serviços mencionados,  oferecemos a locação de Equipamentos de microinformática, além de soluções digitais completas em Cloud, TI e Gestão de Tecnologia, que também contribuem para a estruturação de operações de vendas mais eficientes. 

Antes de ir embora, aproveite para ler estes artigos que separamos sobre o tema:

Até a próxima!

Compartilhe este conteúdo!

Solicite um contato
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio