Plataforma de e-commerce: veja como migrar sem dores de cabeça

Saiba quais cuidados ter antes de migrar a sua plataforma de e-commerce para outro serviço. Acesse para conferir nossas cinco dicas.

17/01/2020 às 9:00

A plataforma de e-commerce já deu sinais de que não comporta mais o seu negócio. Então, está na hora de trocar o serviço. O importante nesse momento é pesquisar com atenção para fazer a escolha correta. Neste artigo, te mostramos o que deve ser levado em conta e quais características são essenciais em um novo serviço.

A sua empresa cresceu e agora a plataforma que havia contratado anteriormente para o seu e-commerce já não é mais suficiente. Isso é normal. Aliás, é um bom sinal. Portanto, chegou a hora de migrar todo o conteúdo para uma empresa ou serviço que esteja de acordo com a realidade atual.

Plataforma de e-commerce: computador visto de cima, com uma caneta do lado direito e uma xícara de café do lado esquerdo.
Migrar de plataforma de e-commerce exige pesquisa para evitar dores de cabeça.

Nesse momento, é essencial levar em conta uma série de fatores para fazer a escolha correta e não ter problemas no meio do caminho. É importante que a nova opção seja eficiente e comporte as novas necessidades – e também um crescimento futuro. Por isso, te mostramos como tomar as melhores decisões nessa etapa do seu negócio.

1 – Pesquise para encontrar a melhor plataforma de e-commerce

Comece a busca pela plataforma de e-commerce a partir de um quesito muito importante: o preço. Não adianta sonhar com um serviço repleto de funções sendo que o valor ainda não cabe no seu orçamento.

Nesse momento é importante ter o pé no chão para avaliar o que pode ser feito. E existem muitas plataformas que possuem um preço acessível e prestam um serviço de qualidade.

O correto a se fazer é analisar as necessidades atuais, as possibilidades de crescimento e também algumas características pontuais, como a integração da plataforma com o sistema ERP (Enterprise Resource Planning), responsável pelo gerenciamento das informações resultantes dos processos administrativos e operacionais.

Além disso, verifique também se o serviço contratado possibilita que você personalize e aumente a capacidade de acordo com o crescimento da empresa. Tal característica é muito importante para evitar novas migrações, contratações e gastos desnecessários.

2 – Analise o portfólio da empresa

Nunca contrate nenhum serviço sem verificar o histórico da empresa. Ou seja, quem ela já atendeu, quais foram as impressões das companhias que foram atendidas, se há algum tipo de reclamação na internet, entre outros fatores.

Plataforma de e-commerce: homem pesquisando em um tablet, com um café ao lado.
Pesquisa o histórico da plataforma de e-commerce.

É fundamental avaliar essas características para garantir que a solução contratada esteja de acordo com os seus objetivos. Isso porque fazer outra migração ou quebrar o contrato podem resultar em gastos desnecessários.

3 – Mantenha as URLs da plataforma de e-commerce

Depois de todas as partes burocráticas resolvidas, certifique-se de que todas as URLs sejam mantidas. Ou seja, os endereços de cada página. Isso porque a migração não pode implicar em dificuldades de acesso para o cliente. Caso ele tenha problemas no meio do caminho, por exemplo, muitos negócios podem ser pedidos.

Tal cuidado é algo que deve ser conversado junto à empresa responsável pela plataforma. Não esqueça de fazer essa solicitação.

4 – Dados armazenados devem ser importados

A migração deve garantir que os dados armazenados sejam importados para a nova plataforma. Informações relacionadas a produtos, estoque, clientes e processos operacionais devem ser incorporados ao novo serviço. Trata-se de um histórico muito importante para a empresa – e que não pode ser esquecido no meio do caminho.

Plataforma de e-commerce: pessoas trabalhando em uma mesa de madeira, com computadores, gráficos e tablets.
Garantir a importação dos dados armazenados é fundamental.

5 – Compatibilidade com o atendimento

Verifique se o novo serviço tem compatibilidade com a estrutura de atendimento que você possui atualmente. Tal característica é fundamental para que o trabalho continue fluindo sem prejudicar, sobretudo, os clientes. Todas essas informações devem ser avaliadas na pré-contratação. A dica é fazer uma lista do que deve ser questionado.

Depois de ter todas as respostas, faça um comparativa de preços e, assim, escolha o que melhor se adequa à sua realidade e também às expectativas futuras.

Plataforma de e-commerce: homem olhando para um computador, com um site de uma loja na tela, e um café ao lado.
Veja se a plataforma de e-commerce é compatível com o seu sistema de atendimento.

E aí, pronto(a) para fechar negócio e começar o ano com uma plataforma de e-commerce que esteja de acordo com os seus objetivos? A melhor maneira de acertar na escolha é pesquisar, analisar o momento da sua empresa e, então tomar a decisão adequada.

Aliás, já que estamos falando sobre o tema, aproveite para ler um artigo que mostra todas as características essenciais para criar um e-commerce de sucesso.

Antes de ir embora, no entanto, leia também quais são os métodos de pagamento utilizados nesse tipo de negócio. E para finalizar, te mostramos os cinco motivos para ter um e-commerce em 2020!

No mais, agradecemos a sua companhia em mais uma leitura e te convidamos a navegar pelo blog para mais textos sobre tecnologia e empreendedorismo!

Gostou deste conteúdo?

Compartilhe nas suas redes:
Veja mais sobre
E-commerceGestãoVendas
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio