Veja por que a transformação digital é essencial – e urgente – na indústria

Saiba de quais maneiras recursos tecnológicos e uma rede bem estruturada podem impactar a produção em fábricas

25/08/2020 às 9:00

É inevitável dizer que a pandemia acelerou as jornadas de transformação digital de empresas dos mais variados segmentos. De um dia para outro, o uso da tecnologia permitiu a continuidade das operações, mesmo a distância, e sem perdas.

Em setores mais tradicionais, como o industrial, modernizações que levariam meses para acontecer tiveram de ser implementadas rapidamente. Isso impactou o dia a dia de produção e fez muitos gestores identificarem vantagens.

Para refletir sobre esse novo contexto e as necessidades urgentes de adaptação, a Vivo Empresas convidou Severiano Leão Machado, digital transformation advisor da Cisco, e Antonio Cesar Santos, gerente de marketing e produtos B2B da Vivo Empresas, para uma conversa sobre a transformação digital nas indústrias. Neste artigo, você verá:

  • Os principais pontos abordados pelos profissionais no webinar
  • Como usar as máquinas a favor da inteligência humana
  • O papel da tecnologia hoje na indústria
  • A importância de ter uma rede estruturada

Transformação digital na indústria: homem trabalhando em uma fábrica
A transformação digital na indústria foi acelerada na pandemia. Foto: Getty Images.

A transformação digital na indústria implica em agilidade

Mediada por Caroline Aires, gerente de produtos da Vivo Empresas, a conversa abordou diferentes benefícios e necessidades inerentes à transformação digital no setor industrial. Para Severiano, essa evolução favorece a agilidade de negócio, conhecida como digital business agility, conceito desejado por todas as companhias. Isso implica em responder, de forma rápida e imediata, a todas as demandas de variação do mercado.

Tais alterações têm sido cada vez mais frequentes e rápidas, sobretudo com a pandemia. “Os métodos de produção mudam e se renovam a todo momento. O lançamento de produtos, por exemplo, antes demorava meses para acontecer e passou ser viabilizado em semanas, principalmente a partir de necessidades urgentes que surgiram”, afirmou o executivo.

Segundo ele, uma indústria consegue ser efetivamente ágil se trabalhar três componentes específicos:

  • Hyper Awareness: capacidade de captar dados relevantes para a companhia;
  • Informed decision-making: tomar decisões baseadas nessas informações captadas. Ou seja, é preciso ter uma força de trabalho preparada para interpretar tais dados e escolher os caminhos adequados a partir dessa análise;
  • Fast execution: combinar os dois fatores acima com rápida execução

E como trabalhar esses componentes?

O grande desafio das indústrias, de acordo com Severiano, é trabalhar a capacidade das pessoas no que diz respeito ao uso das tecnologias em prol da agilidade na tomada de decisões. “Para executar de forma rápida, a empresa precisa funcionar orquestrada”, comenta. E essa atuação harmoniosa depende de diferentes fatores, tais como:

  • Equipes preparadas para utilizar a tecnologia;
  • Capacidade de inovar;
  • Modelos de negócio voltados à comunicação efetiva com o cliente final;
  • Processos balanceados.

Em relação ao último tópico, Severiano ressalta que a digitalização não resolverá os problemas se a indústria não tiver procedimentos bem estruturados, otimizados e integrados. Modelos extremamente tradicionais podem dificultar a jornada, criando barreiras para a agilidade.

transformação digital na indústria: homem trabalhando em uma fábrica, com colete apropriado
Modelos essencialmente tradicionais podem impactar a transformação digital na indústria. Foto: Pexels.

Por isso, a soma de profissionais e de recursos inteligentes é um fator decisivo. Ter executivos voltados para o processo de transformação digital, como CTOs (Chief Technology Officer), é essencial no ponto de vista do executivo. “Dessa forma, as empresas mostram maturidade, indicando que ali há uma liderança capaz de unir todos os departamentos”, afirma.

É preciso reconhecer o papel da tecnologia na indústria

Antonio Cesar Santos, da Vivo Empresas, reconhece que o uso da tecnologia dentro da indústria se modificou completamente com o passar dos anos. Inicialmente, os recursos eram complementares. “Quando começamos a falar sobre o tema, os dispositivos conectados desempenhavam papéis secundários nas linhas de produção. A evolução aconteceu década a década, passando de uma comunicação básica para uma missão crítica”, ressaltou.

Atualmente, segundo ele, existem aplicações que, ao serem paralisadas, podem representar um impacto muito grande nas linhas de produção. Por isso, ter uma infraestrutura robusta de conectividade é essencial dentro das fábricas. “À medida em que as organizações vão se digitalizando, o protagonismo das redes aumenta”, disse.

A tecnologia representa hoje um papel essencial no setor. Ilustração: Getty Images.

A tecnologia viabiliza uma comunicação rápida e eficiente com devices, equipamentos e pessoas. Como a indústria depende cada vez mais de dispositivos conectados, como sensores, câmeras e máquinas em geral, garantir a convergência entre esses pontos é essencial para assegurar a agilidade tão desejada no setor.

A rede precisa ter segurança, alta disponibilidade e robustez, uma vez que uma queda implica em prejuízos e, sobretudo, em riscos para os operários. “Vários elementos precisam estar conectados para funcionar, como tracking de ativos, empilhadeiras autônomas, robôs que levam e trazem peças, só para citar alguns exemplos. Hoje, a conectividade é vital para as indústrias”, ressalta Severiano.

Redes desenhadas sob medida

Todos esses dispositivos e recursos mencionados integram o conceito de Internet das Coisas ou IoT, da sigla em inglês. Segundo Antonio, as fábricas estão cada vez mais dependentes das máquinas e, sobretudo, da inteligência que elas proporcionam aos negócios.

Por isso, ter uma rede capaz de conectar todos esses pontos é, sim, uma característica essencial na jornada de transformação digital na indústria. “Se essas aplicações pararem, sem dúvida afetam o negócio como um todo e podem colocar vidas em risco”, comenta Antonio.

Outro impacto pode ser sentido diretamente nas receitas das companhias, uma vez que perdas ocasionadas dificilmente serão recuperadas no momento subsequente. Daí a necessidade de estruturar uma rede adequada, com processos de redundância, planos de contingência e avaliação dos limites de operação.

Inclusive, esse é exatamente o trabalho desempenhado pela Vivo Empresas ao propor a infraestrutura adequada para as indústrias. Aliás, todos os projetos são desenhados pela equipe de engenharia e pré-venda da companhia de modo bastante consultivo. “São projetos taylor made, construídos de acordo com requisitos específicos de cada cliente”, ressalta o executivo.

Imagem de uma pessoa digitando em um teclado com vários simbolos de transformação digital no ar.
Redes desenhadas sob medida para operações industriais favorecem o trabalho. Foto: Getty Images.

Assim, com todos os processos em conformidade com as necessidades da companhia, as operações funcionam de modo mais fluido, sem falhas e com a segurança necessária.

Concluindo

O webinar promovido pela Vivo Empresas abordou a importância da transformação digital na indústria e mostrou que o uso de recursos tecnológicos é essencial no setor. Câmeras, sensores e máquinas, por exemplo, são fundamentais, mas precisam ser suportados por uma infraestrutura de conectividade capaz de garantir disponibilidade e, consequentemente, o funcionamento.

Quedas e falhas podem impactar a receita das fábricas e até mesmo implicar em riscos à saúde dos colaboradores. Portanto, as organizações precisam buscar soluções adequadas e, a partir disso, ter uma rede capaz de atender aos requisitos de produção do dia a dia.

Contamos com diversas abordagens voltadas para o segmento. Além de serviços tradicionais, como Rede Móvel, Voz Fixa e Banda Larga, oferecemos e soluções completas de Conectividade,  Equipamentos, Cloud, Segurança, Big Data, Ferramentas de Colaboração, TI, Gestão de Tecnologia e IoT.

Nosso portfólio abrangente é capaz de auxiliar indústrias em diferentes níveis de maturidade digital. Conte conosco para modernizar seus processos.

Aliás, aproveite para saber mais sobre o tema acessando esses artigos que separamos para você:

Até a próxima!

Compartilhe este conteúdo!

Veja mais sobre
IoTRedeTransformação Digital
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio