Realidade virtual: conheça exemplos práticos de como usar a tecnologia

Descubra, na prática, como usar a tecnologia de Realidade Virtual a favor da sua empresa!

11/12/2019 às 9:00

Muito se fala sobre realidade virtual. Mas será que, de fato, é uma tecnologia que está próxima do seu dia a dia, podendo ser empregada até mesmo no seu negócio? É exatamente sobre isso que este artigo vai abordar. Confira, a seguir, exemplos práticos de como usar o conceito no universo dos negócios.

Realidade virtual pode ser considerada uma realidade palpável para as empresas? A resposta é sim. Isso porque, apesar de ser algo considerado inovador (e às vezes até distante), há diferentes aplicações usuais do conceito. No meio empresarial, por exemplo, muitos executivos ou marcas têm se beneficiado dos recursos oferecidos.

No entanto, antes de apresentar alguns exemplos, vamos falar sobre o tema. A Realidade Virtual é a recriação de um ambiente digital capaz de inserir uma pessoa nesse novo contexto. Aliás, é bem diferente de Realidade Aumentada, por exemplo. Esta segunda tecnologia traz para o mundo real um cenário completamente virtual.

Vamos pensar de uma maneira bem didática: um museu, por exemplo — você projeta a câmera do celular e consegue trazer para a sua realidade informações adicionais daquela obra de arte. Pode ser uma representação gráfica, um vídeo ou uma recriação da peça. Isso é a Realidade Aumentada.

Realidade Virtual: mulher com óculos de realidade virtual
Os óculos de Realidade Virtual são gadgets que viabilizam projetos nesse campo.

Ainda com base no exemplo de museus, a Realidade Virtual recriaria um mundo paralelo. E você seria inserido nele, como um tour que pode ser feito na sua casa ou a partir de qualquer lugar. Esclarecemos a sua dúvida? É sempre bom falar sobre esses dois termos juntos, pois é comum haver confusão entre eles.

Aliás, outra dúvida recorrente quando o assunto é Realidade Virtual é o valor a ser investido. Muita gente nem se anima a fazer algo nesse sentido por acreditar que é preciso gastar muito. Porém, nem sempre é assim. Te contamos tudo a seguir.

Mas como eu posso implementar a Realidade Virtual no meu negócio?

A Realidade Virtual é uma boa aliada de empresas que têm locais abertos à visitação do público. Cafés, restaurantes, hotéis, museus e parques, por exemplo, podem se beneficiar bastante da tecnologia. Como? Criando um tour virtual pelas suas dependências. Assim, o visitante é transportado para aquele universo, o que estimula nele o desejo de conhecer o espaço.

No entanto, para fazer um tour desse tipo, é preciso contratar profissionais especializados ou então ter os equipamentos necessários (além de saber manuseá-los, obviamente). Você pode fazer o passeio a partir de ilustrações em 3D ou então com imagens e vídeos em 360 graus. Assim, é possível oferecer uma experiência completamente imersiva.

Ha também os óculos de Realidade Virtual. Você faz as gravações e o cliente deve utilizá-lo para conseguir ter a experiência imersiva.

Quarto de hotel
Hotéis podem se beneficiar bastante da Realidade Virtual para criar tours.

Há diferentes empresas que desenvolvem conteúdo com base em técnicas de Realidade Virtual. Muitas delas, inclusive, cobram valores acessíveis. Por isso, trata-se de um serviço que pode ser usado por empresas de diferentes tamanhos e setores.

Pense bem: se você tem um estabelecimento e quer atrair as pessoas, disponibilizar no seu site um vídeo que mostra como seria uma visita pode ser uma ótima sacada para gerar curiosidade.

Outras possibilidades

A Realidade Virtual está mais perto do que você imagina. Pense em um treinamento de colaboradores a distância, por exemplo. Você pode fazer uma conferência de vídeo com as equipes em diferentes locais e, a partir do computador, simular um ambiente real. Por exemplo: dá para gravar os sons da empresa e deixar ao fundo para as pessoas se sentirem inseridas.

Também é possível posicionar a câmera bem em frente a quem está ministrando o treinamento para simular uma conversa. Tudo isso é Realidade Virtual. Tais características podem aproximar as pessoas e garantir uma sensação de pertencimento.

Homens e mulheres em uma sala de trabalho, enquanto olham para o computador.
Em reuniões por vídeo, dá para recriar o ambiente de trabalho, mesmo que virtualmente.

Protótipos

Se você tem uma empresa de máquinas, por exemplo, a Realidade Virtual é uma parceria inseparável da economia. Isso porque a tecnologia te permite criar um protótipo muito mais em conta do que se fosse algo físico. E os resultados têm sido cada vez mais satisfatórios. Você gastará com tecnologia, porém poderá aproveitar essa estrutura digital para fazer novos protótipos quando precisar.

Muitos procedimentos médicos e até mesmo estéticos podem ser testados a partir de técnicas de Realidade Virtual, o que barateia os custos da empresa. Além disso, é um método muito mais sustentável, uma vez que dispensa a necessidade da realização de testes em animais ou procedimentos que poderiam degradar o meio ambiente.

Protótipo em 3D de uma colher.
É possível criar protótipos em um ambiente virtual gerando economia.

Além disso, é possível realizar treinamentos a distância, o que favorece o aprendizado e o trabalho em equipe.

Avanços

Empresas de segurança também podem se beneficiar da Realidade Virtual, com treinamentos ainda mais eficientes. É possível, por exemplo, simular diferentes situações: um assalto, uma invasão ou qualquer outra atividade que coloca a segurança em risco.

A partir desse tipo de treinamento, que muitas vezes lembram jogos de videogame, é possível desenvolver novas técnicas e, assim, aprimorar o trabalho.

Tudo isso pode parecer, mais uma vez, distante da sua realidade. Afinal, é preciso investir para ter esse tipo de produto em mãos. No entanto, pense no tipo de retorno que você pode ter. Certamente é um grande diferencial oferecer um tour virtual ou então treinamentos nesse formato.

Mulheres e homem trabalhando enquanto olham para o computador.
Proporcionar uma experiência imersiva e diferenciada para os clientes faz toda a diferença.

Os ganhos serão grandes para empresas, sobretudo para a imagem dela. Afinal, ser rotulado como inovador é sempre muito positivo, não é mesmo? Aliás, já que estamos falando sobre o tema, aproveite para ler este artigo que fala sobre como pequenas e médias empresas podem ser 4.0.

E não pare por aí. Também fizemos uma matéria sobre como oferecer uma experiência totalmente digital para o cliente. Para arrematar, a dica é ficar por dentro de como é possível economizar a partir do uso de recursos tecnológicos.

E aí, prontos para aproveitar esse combo? Agradecemos a leitura e até a próxima!

Gostou deste conteúdo?

Compartilhe nas suas redes:
Veja mais sobre
IoTTecnologiaTendências
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio