Diário escolar digital: o que é e como funciona esse sistema?

Tire as suas dúvidas sobre essa ferramenta que facilita o lançamento de frequência, avaliações e conteúdos dos docentes.

20/02/2020 às 9:00

O diário de classe é um dos documentos mais importantes que um professor precisa preencher. Na era da internet, porém, não é mais necessário mantê-lo no papel. Atualmente, já existem sistemas digitais que simplificam e agilizam o lançamento e a consulta de informações. Um deles é o diário escolar digital (DED), que você conhecerá a seguir.

Elaborado pela Prodemge em 2017, o diário escolar digital — também chamado de DED — é um sistema que tem como objetivo facilitar a gestão da educação. Ele descomplica a rotina dos docentes e aumenta a segurança dos dados das escolas.

O sistema é utilizado pela rede estadual de ensino de Minas Gerais desde o ano de seu lançamento e já conta com milhares de professores da rede estadual e especialistas cadastrados.

Diário escolar digital: uma mulher mexendo no computador.
O diário digital tem o objetivo de facilitar a vida dos docentes. Foto: Divulgação.

Apesar de já ser utilizado em várias escolas, o sistema ainda traz dúvidas. Por isso, neste artigo explicaremos com mais detalhes o que é o diário escolar digital, como ele funciona, como pode ser usado e qual a sua importância para a educação.

O que é o diário escolar digital?

O diário escolar digital é um sistema que tem como objetivo simplificar o lançamento de informações sobre alunos, turmas e atividades.

Nele, professores podem registrar as notas e a frequência dos alunos, além dos conteúdos trabalhados em sala de aula. Assim, gastam menos tempo com atividades burocráticas. Além disso, têm acesso facilitado às informações inseridas, que são transformadas em relatórios.

diário escolar digital: pessoa desenhando em um tablet.
Com o diário digital os professores podem colocar nota e a frequência dos alunos Foto: Unsplash.

O DED é integrado ao Sistema Mineiro de Administração Escolar (Simade). As informações registradas pelas secretarias escolares no Simade, sobre alunos e turmas, migram para o diário escolar digital. O que permite que os professores façam os lançamentos com base nesses dados.

Depois do fechamento do bimestre, todos os registros voltam para o Simade para, dessa forma, serem usados para avaliar a rede pública de ensino e pensar em novas soluções.

Saiba como transformar dados dos clientes em insights poderosos

Quais as vantagens de usar o DED?

Com o monitoramento da frequência dos alunos, a tendência é que as faltas diminuam. Isso porque a ferramenta reúne dados sobre cada estudante, permitindo que os educadores entrem em contato com a família ou até com o conselho tutelar, caso alguma criança para de frequentar a escola sem justificativa, por exemplo.

Além disso, quando o professor consegue preencher seus diários com mais rapidez e acessar as informações gravadas a qualquer momento e lugar, ele pode dedicar mais tempo aos alunos e à elaboração de atividades para a sala de aula. Dessa forma, o DED é uma importante ferramenta para a melhoria da qualidade do ensino.

diário escolar digital: professor ensinando crianças em sala de aula.
O diário digital tem potencial para melhorar a qualidade do ensino. Foto: Freepick

O diário de ensino digital ainda funciona como um espaço único em que ficam todas as informações importantes para a comunicação com os pais e para a tomada de decisões das equipes das escolas e de órgãos como a Secretaria de Estado de Educação (SEE). Organizados em um mesmo ambiente, os dados também ficam mais seguros.

Como funciona o diário?

No diário escolar digital, o professor pode, além de registrar a frequência dos alunos, lançar as aulas dadas, os conteúdos trabalhados e as avaliações aplicadas. Mas a ideia é que o sistema se desenvolva e ofereça ainda mais possibilidades aos usuários, como a comunicação entre educadores — que estão em sala de aula, na secretaria e na coordenação — e da escola com a família do estudante.

Os professores precisam ser cadastrados no Simade para terem acesso à ferramenta. Após o cadastro já será possível fazer o login no site da DED, que é bastante intuitivo. Para fazer o lançamento das chamadas, por exemplo, basta clicar na aba “Aulas Lecionadas”. A mesma lógica serve para outros lançamentos: atividades avaliativas podem ser registradas na aba “Atividades Avaliativas”.

Ao entrar na página, o educador deverá abrir um novo documento, preencher as informações solicitadas e salvá-las.

diário escolar digital
Os professores precisam ser cadastrados no Simade para acessar o diário digital. Foto: Unsplash

Quem pode acessar o diário digital?

O diário escolar digital foi desenvolvido para escolas da rede pública estadual. Por isso, como mencionado, apenas profissionais cadastrados na Prodemg podem utilizá-lo. No entanto, há outras alternativas para instituições públicas e privadas que desejam abandonar o diário de classe em papel. 

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, por exemplo, conta com o aplicativo Di@rio de Classe, em que podem ser feitos registros das aulas, lançamento da frequência e das avaliações dos alunos. Também há opções disponíveis para escolas particulares, como o Proesc, sistema para gestão acadêmica, financeira, comercial e pedagógica escolar.

Agora você já sabe o que é o diário escolar digital, como ele funciona e as vantagens de utilizá-lo. Como você percebeu, a tecnologia tem trazido grandes mudanças a diferentes setores do mercado, inclusive a educação.

Saiba como a Vivo Empresas pode ajudar o seu negócio na era da transformação digital e descubra a melhor rede social para divulgar o seu negócio. Até a próxima!

Gostou deste conteúdo?

Compartilhe nas suas redes:
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio