Delivery no Dia das Mães impulsiona vendas para o comércio

Investir na estrutura do e-commerce e no sistema de entregas pode ajudar estabelecimentos a lucrarem no período.

08/05/2020 às 9:00

Com a Covid-19, o comércio se prepara para a data de uma forma diferente em 2020. Tradicionalmente, a comemoração fica atrás, em volume de vendas, somente para o Natal. Por isso, o uso de delivery no Dia das Mães é o caminho viável para alavancar a movimentação do setor nesse momento de pandemia.

Independentemente do ramo de atuação da empresa, saiba que é possível investir na presença digital e no atendimento satisfatório dos clientes, mesmo a distância.

Neste artigo, você verá:

  • Comércio eletrônico e o Dia das Mães
  • Mercado de e-commerce no Brasil
  • Sistema de delivery no Dia das Mães será diferencial
  • Infraestrutura tecnológica
Imagem de um homem com uma caixa na mão fazendo uma entrega para uma mulher que sorri ao olhar o pacote. Tudo para simbolizar o delivery no dia das mães.
Delivery pode ser usado por restaurantes e também para entregas de e-commerce. Foto: Getty Images

Comércio eletrônico e o Dia das Mães

Todos os anos, a mesma cena se repete. Centros comerciais lotados, shoppings com os corredores e lojas cheios de pessoas em busca do presente ideal pelo preço mais atraente.

No entanto, nos últimos anos, as compras virtuais começaram a fazer parte da data e o delivery no Dia das Mães se tornou habitual. Em 2019, por exemplo, o levantamento realizado pela Ebit | Nielsen, nesta mesma época, destacou que as compras online foram responsáveis por um faturamento de R$ 2,2 bilhões — uma alta de 5% em comparação ao ano anterior.

Ainda conforme o estudo, categorias como moda e acessórios, perfumaria e cosméticos, além de casa e decoração, mantiveram a liderança nas buscas. No entanto, quando se olha o faturamento, eletrodomésticos e telefonia celular aparecem no topo.

Neste ano, para não ficar para trás, investir da digitalização do delivery, com processos de logística e infraestrutura para o recebimento dos pedidos bem organizados, será o ponto da virada.

Mercado de e-commerce no Brasil

Imagem de um homem de camiseta azul marinho entregando uma caixa para uma mão.
As entregas se tornaram habituais com o crescimento dos e-commerces no Brasil. Foto: Freepik

Projeções da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) apontam que o setor de e-commerce no Brasil deveria crescer até 18% em 2020 e movimentar mais de R$ 106 bilhões. Porém, com a Covid-19 e o isolamento social, esses valores podem ser ainda maiores.

Para a ABComm, o motivo do crescimento está diretamente relacionado às compras realizadas por meio de smartphones e à chegada das micro e pequenas empresas ao mundo digital, principalmente por meio dos marketplaces — que atuam como grandes shoppings virtuais, reunindo diversas lojas independentes.

Ao final deste ano, segundo o mesmo levantamento, o Brasil poderia ultrapassar a marca de 135 mil lojas virtuais ativas.

Se esse cenário era promissor antes da pandemia, agora é ainda mais relevante. Por isso, investir na presença virtual, seja por meio das redes sociais ou pela criação de website de e-commerce, se tornou primordial para vender e ampliar a base de clientes.

Veja mais sobre delivery para seu negócio:

Mais do que comida

Imagem de uma mulher assinando uma prancheta que está em cima de uma pacote que um entregador está segurando para simbolizar o delivery no dia das mães.
Investir no delivery no Dia das Mães pode ser alternativa importante para o comércio. Foto: Freepik

É comum relacionarmos a palavra delivery ao setor de bares e restaurantes. De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, a entrega de refeições movimenta cerca de R$ 11 bilhões ao ano.

Outro levantamento, conduzido pelo Foodservice Brasil (IFB), indicou que entre 2017 e 2018 o setor de entregas cresceu 23%.

Entretanto, o modelo delivery ultrapassa a esfera do segmento. Além de refeições, atualmente é possível organizar a entrega de qualquer tipo de compra: de documentos a remédios, cosméticos, roupas, eletrodomésticos, entre outros. Para isso, o uso da tecnologia é essencial.

Digitalizar o processo de vendas e entregas faz com que seu negócio atenda melhor os clientes. Portanto, investir nesses pilares irá possibilitar que a empresa seja mais ágil, assertiva, reduza custos e se tornando mais produtiva.

Delivery no Dia das Mães será diferencial

Uma pesquisa realizada pela Behup/Globo indica que 85% dos consumidores pretendem comprar algum presente no Dia das Mães. E destes, 82% irão adquiri-lo online.

“É fundamental que as empresas percebam quais são as motivações dos clientes para realizarem suas compras. O coronavírus não mudou a importância da demonstração de afeto com as mães, ao contrário, com o distanciamento essa experiência ganhou ainda mais relevância”.

Trecho de entrevista do gerente nacional de competitividade do Sebrae, Cesar Rissete.

Além do delivery no Dia das Mães, para o negócio se destacar é preciso seguir alguns pontos, conforme orienta o Sebrae:

  • Flexibilização na troca de produtos;
  • Processos de logística reversa;
  • Ajustes no valor do frete;
  • Criar uma experiência única para os consumidores;

Investir em brindes e em programas de fidelidade também são boas opções para retenção e fidelização de clientes.

Conclusão

Para prestar um atendimento virtual de qualidade, é importante entender que o delivery no Dia das Mães é a parte do processo de compra, que portanto, merece a mesma atenção dedicada à venda. Uma entrega bem feita aprimora a experiência do cliente, o que também contribui com a sua fidelidade à marca.

Por isso, investir na digitalização do negócio e em tecnologias que proporcionem o suporte necessário para uma atuação eficaz no ambiente virtual, se tornou essencial. 

Antes de mais nada, é necessário dispor de uma boa conexão, de um website estável ou de um aplicativo para a realização das vendas. Nesse sentido, uma Internet Dedicada e um modelo Cloud são soluções da Vivo Empresas que irão contribuir com o seu negócio.

Por último, é fundamental oferecer segurança aos consumidores. Por isso, é importante investir em ferramentas de Segurança da Informação, que poderão proteger e prevenir sua loja virtual de ciberataques.

E como estamos falando da importância da digitalização do delivery para melhorar o processo de vendas, adotar um software de gestão é imprescindível para garantir o gerenciamento rápido e simples das atividades.

Com o Vivo Gestão de Equipe (VGE), da Vivo Empresas, o gestor da operação de entregas verificar a localização de toda a equipe, delega tarefas, envia mensagens e formulários especializados e verifica rotas. Tudo isso pela plataforma web ou aplicativo.

Por fim, para aqueles que ainda não têm um e-commerce mas realizam vendas pelo WhatsApp, a Vivo Empresas oferece os Planos Smart Empresas com conexões móveis e ligações ilimitadas.

Esperamos que tenha aproveitado a leitura. Continue acessando os nossos conteúdos para manter o seu negócio atualizado.

Até breve!

Compartilhe este conteúdo!

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio