Usar ou não usar cookies no site do meu negócio?

Antes de tomar uma decisão, é necessário compreender o que são cookies e como eles funcionam.

15/01/2020 às 9:00

Cookies são capazes de armazenar informações sobre quem está acessando o site. Em geral, são usados em estratégias de marketing. Mas podem ser invasivos ou não. Isso depende da forma como ele será usado. Quer saber mais? Então, leia nosso artigo sobre o tema.

Pode não parecer, mas falar sobre cookies é um tanto quanto delicado. Até mesmo paradoxal. Isso porque alguns os vêem como uma solução intrusiva que rastreia todos os movimentos dos usuários na rede, enquanto outras como um simples artefato projetado para aperfeiçoar a experiência do usuário em um site. À vista disso, para tomarmos uma decisão, é preciso entender o que são cookies e como eles funcionam.

Afinal, o que são cookies?

Não é o nome de um software, tampouco uma extensão do Chrome – também não estamos falando de biscoitos. No contexto HTTP, um cookie trata-se de um pacote de dados, na forma de um pequeno arquivo de texto, que um site envia para o navegador quando um usuário o acessa. Menos complexo do que parecia ser, não é mesmo?

Quatro cookies sob uma grelha que está sob uma mesa de madeira.
Cookies são capazes de armazenar informações sobre quem está acessando o site.

Apesar de simples, esse arquivo é capaz de armazenar informações sobre quem está acessando o site, bem como suas preferências, com o objetivo de, em um próximo acesso, utilizá-las e tornar a navegação personalizada. No entanto, esse é apenas um dos usos que você pode dar aos cookies.

Tá, mas como os cookies funcionam?

Para entender como um cookie funciona na prática, imagine o seguinte cenário: você acessou determinado site para obter um material rico, como um e-book. Em troca, teve que preencher um formulário com informações pessoais.

Sem cookies, todas as vezes que você voltar à URL, terá que preencher as mesmas informações. Com cookies, as informações preenchidas pela primeira vez serão empacotadas em um cookie e enviadas ao navegador da Web. Feito isso, no próximo acesso, o navegador enviará o cookie novamente para o servidor e as informações aparecerão para você.

Cookie trata-se de um pequeno arquivo de texto que um site insere no navegador quando um usuário o acessa.
Cookie trata-se de um pequeno arquivo de texto que um site insere no navegador quando um usuário o acessa. Imagem: Freepik

Quais informações um cookie armazena?

A resposta para essa pergunta depende do tipo de informação que a empresa deseja armazenar. Em outras palavras, cabe aos criadores de um site determinar quais dados eles desejam manter e, o mais importante, para qual finalidade.

Assim sendo, voltamos ao primeiro parágrafo para debruçarmo-nos sobre o seguinte questionamento: será mesmo que um cookie é uma solução intrusiva que rastreia todos os movimentos dos usuários na rede?

A verdade é que um cookie é uma ferramenta. Quem os torna intrusivos são as pessoas que selecionam as informações que desejam angariar. Por esse motivo, é essencial que o uso de cookies esteja vinculado a um objetivo sólido como, por exemplo, uma estratégia de remarketing ou a otimização da experiência de compra do site.

De qualquer forma, seguem algumas informações que o “biscoito” é capaz de armazenar:

  • A quantidade de tempo que o usuário passa no site;
  • Os links nos quais o usuário clica enquanto usa o site;
  • As opções, preferências ou configurações escolhidas;
  • Contas em que o usuário faz login;
  • Páginas que o usuário visitou no passado;
  • Itens em um carrinho de compras.
Cookies em cima de um teclado de notebook
Cabe aos criadores de um site determinar quais dados eles desejam manter e, o mais importante, para qual finalidade. Imagem: White Knight Marketing

Tipos de cookies

A capacidade de armazenamento do cookie, bem como o seu potencial de se tornar uma solução intrusiva, também está atrelada ao seu tipo. De acordo com o escritor do blog Make Use Of, Dan Price, nem todos são iguais. Inclusive, existem pelo menos sete tipos diferentes.

“Alguns podem ser considerados bons, outros ruins”, afirma. Independentemente da questão moral, abordaremos abaixo os dois tipos mais populares e menos nocivos: session cookies e persistent cookies. 

Session cookies

Como o nome sugere, os session cookies funcionam de forma temporária. Em outras palavras, expiram imediatamente ou alguns segundos após o usuário fechar o navegador. Em função disso, são frequentemente usados ​​por e-commerces para, por exemplo, manter o produto no carrinho até a finalização da compra.

Persistent cookies

Ao contrário dos session cookies, persistent cookies não desaparecem depois que o usuário sai do site; eles têm uma data de validade específica. Isso significa que esse tipo de cookie transmite informações ao servidor toda vez que o usuário acessa o site até alcançar a validade prevista.

“Os persistent cookies são comumente utilizados ​​para manter os usuários logados em determinado site mesmo quando fecham o navegador”, explica o blog Triella.

E aí, devo usar cookies no meu site? 

Sim, desde que seja utilizado com coerência. No entanto, é essencial que você avise os usuários de que seus dados estão sendo armazenados e explique para qual objetivo. Essa comunicação pode ser feita através de um pop-up ou por meio de uma página no site.

Cookies: print do Termos & Condições do site da Danone.
Avise os usuários que seus dados estão sendo armazenados e explique para que finalidade. Imagem: site Danone.

Pronto. Agora que você já sabe de que forma os cookies podem ajudar o seu negócio, confira como utilizá-lo em um campanha de remarketing. Ou seja, como colocá-lo para trabalhar a seu favor na difícil missão de fazer o cliente voltar a adquirir um produto ou serviço. Até a próxima!


Compartilhe este conteúdo!

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio